6 de ago de 2010

Sobre as verdadeiras belezas

Conversa descontraída em mesa de bar, e uma amiga confidencia que tem se achado feia ultimamente. Ela faz cara de chateada enquanto fala de como está seu cabelo, de uma nova celulite que descobriu durante o banho e do “pneuzinho” que está disfarçando sua bela cintura. Fala ainda de uma marca de expressão no canto do olho e que está sentindo seus peitos meio caídos.
Puro exagero. Na verdade tudo mentira. Ela está com tudo na medida certa, e nos devidos lugares. Tem pele e cabelos muito bem cuidados, dentes que mais se parecem com pérolas e um sorriso encantador. Enfim, ela é linda (eu diria gostosa, só não direi por que ela pode achar que a estou paquerando, e não posso me entregar assim, não é mesmo?).
Mas essa conversa me fez pensar um pouco sobre a imagem que cada um tem de si mesmo, e também a imagem que os outros tem de nós.
Então me responda, caro leitor, quando você se olha, o que você vê te agrada? Você se acha atraente? Você é uma pessoa bonita?
Ta bom! Tenho certeza que suas respostas foram dadas levando em conta o que você acha de sua aparência física. Mas quero mudar um pouco o foco. Quero que você olhe para você mesmo, não para o seu corpo, para responder.
Sim, por que nós não somos, apenas, “corpo”. Ele é uma parte importante, mas nem a mais.
É como um veículo que usamos.
Mas, voltando à questão, como será que estamos nos vendo, e sentindo? Você está bem consigo mesmo? Se acha atraente? Bonito? Enfim, quando você se olha, você gosta do que vê?
Nos ocupamos muito em cuidar bem do corpo. Mas você tem levado seu caráter à academia? Tem exercitado seu intelecto? Você tem se orgulhado de sua tolerância? E anda exibindo sua caridade?
Muitos já disseram que nossa autoestima é, diretamente, influenciada por como nos relacionando com nossas outras características. Ou seja, se você sente “bonita por dentro” tem tudo pra se achar “bonita por fora”, até com independência de como é seu corpo. Sinceramente eu concordo com isso.
Claro, cuidar do corpo é importante, sobretudo para mantê-lo saudável. E é bom sim ter uma aparência que agrada aos olhos. Os nossos e os dos que nos rodeiam.
Mas acho que de nada adianta ter barriga de tanquinho, ou cintura bem definida, se for mal humorada. Cabelos e pele bem tratados perdem o valor, se não forem acompanhados de honestidade. Ódio e rancor, além de serem mais feios que uma gordurinha aqui ou ali, ainda podem causar câncer, e outras coisas feias. E aquele belíssimo sorriso, se vier junto com falsidade e mentira, se apaga fácil. Inteligência, nada tem a ver com a cor dos cabelos, mas com as músicas que se ouve, dos filmes que se vê, leituras que se faz e conselhos e ensinamentos que se escuta.
Corpo malhado, seios firmes, pernas bem torneadas e uma bunda maravilhosa podem, facilmente, virar pesadelo (ou mero objeto de prazer sexual) se a dona de tais atributos não conseguir desenvolver meia hora de boa conversa. E, claro, isso vale para os “bonitões” também.
Generosidade, tolerância, caridade, sinceridade, inteligência, bom gosto artístico/cultural, humildade, bom humor e bom papo. Essas são algumas características que podem nos tornar mais bonitos e atraentes. E por mais que você ache que as outras pessoas não percebam essas coisas, está enganado, elas acabam percebendo sim. Mas o mais importante, Deus sempre sabe como você é. Tudo bem você é ateu (atéia)? Não tem problema. Pois você se conhece, sabe se é bonita ou não, e convive com você (e com sua consciência) o tempo todo. E isso reflete em como você vê tudo na vida, inclusive seu corpo.
Quando minha amiga está “na balada” a primeira coisa que se vê dela é o corpo. E é pelo desejo que ele desperta que alguém pode, ou não, se aproximar dela. Mas, depois que conhecê-la, o companheiro pode querer voltar a encontrá-la (ou não). Aí a motivação já levará em conta suas outras características.
E você, leitor@, é alguém com quem pessoas querem boas horas de sexo, e logo ir embora. Ou você é alguém de quem as pessoas, homens e mulheres, querem estar perto, por tudo que você é, diz e faz?
Enfim, você é uma pessoa bonita? (aquela minha amiga continua linda, em todos os aspectos)...

2 comentários:

  1. Sou linda!
    Ao menos é o que acho!

    ResponderExcluir
  2. O espelho que nos reflete consegue nos transmitir essas duas belezas (exterior e interior). E isso acontece por um motivo: o que vemos é o que pensamos que somos.
    A parte ruim dessa história toda é que os outros que nos veem (olha o novo acordo ortográfico aí) não enxergam tudo e precisam que mostremos por outros meios.
    Aí entra em cena um show de comportamentos e relacionamentos.
    Os dois aspectos da nossa imagem merecem cuidados, sem dúvida!

    ResponderExcluir