4 de ago de 2010

Bis

Quero tudo de novo, outra vez.

Não sei quanto a você,

Mas eu já perdoei toda aquela nossa insensatez.

Nenhum comentário:

Postar um comentário