25 de fev de 2014

Cúmplices

Juntei minha alegria à sua,
à sua guitarra, juntei meu bandolim,
meu frescor à sua brasa.
Meu coração, te dei.
Em minha cama, seu lençol.
Meu Oswaldo canta junto ao seu Renato
                        (como se aqui fosse Brasília).
O seu ar, em meu pulmão.
Meus beijos, em sua língua,
em seus lábios, a  melhor canção.
Meu salário, em sua conta,
seus passos, meu caminho,
em seus olhos, meu espelho,
minha vida em suas mãos.
E assim nos completamos,
e já não estou sozinho
pois você está comigo,
e eu, onde nasci para estar.


Binário

Na lógica (in)exata da vida,
simplificamos nossas escolhas.
Entre alegrias e tristezas,
tempestades e calmarias,
nós percorremos dia e noite
                       (sempre um de cada vez).
E, em nosso mundo incomum
eu e você,
           (ao sermos nós)
somos bem mais que 10


Chorinho

Olhos marcantes,
longa cabeleira,
sorriso lindo
e voz suavemente marcante.

A bela negra e seu cavaco,
combinação perfeita entre ritmo e melodia,
simples e bela composição.
E aquele choro me fez sorrir.

Música para os olhos,
ébano e pinho na mais harmoniosa combinação:
um cavaquinho brilhantemente tocado
por um perfeito violão.