31 de jul de 2012


Não veio nova paixão.
Não reencontrou-me, o antigo fogo.
A chama, apagada, já não queima.
Agora é total calmaria
O que já foi pleno furacão.
E no vazio de agora,
Mesmo essa ausência de dor,
Me dilacerar o coração...

Nenhum comentário:

Postar um comentário