16 de jan de 2013


Não faz sentido
Não via o rumo
Não tinha norte
Perdeu o passo
Passou o tempo
Se foi o rio
Soprou o vento
Rasgou-se a vela
O barco virou jangada
Virou naufrago
Perdeu o fôlego
Perdeu a força
E, sem vontade,
Perdeu o sentido
Todo sentido.
Sem direção ou sentimento
Perdeu a fé
Cessou o grito
Perdeu a voz.
Quis fazer precisa a vida.
Não aceitou a imprecisão.
Não foi feliz
Precisou ter sido
Por fim, assim,
Tanto perdeu
Que chegou ao fim
E lá chegando,
Se perdeu de si...

Nenhum comentário:

Postar um comentário