23 de ago de 2009

Da série apaixonado

Definitivo
Poesia Concreta

Não há paixão tempestuosa.

Há a leveza de brisas

dos amores suaves.

Mágico como sonho de criança

seguro como colo de mãe,

aconchegante como abraço de amigo,

e tão gostoso quanto fruta no pé.

A mim cabe agradecer

E repetir que te amo.

Que bom! Que bom! Ah que bom que é você!

Um comentário:

  1. muito bom hein Naza...naum me surpreendo mais pq jpa conheço a qualidade de suas produções...inclusive peço autorização para recitar esta poesia para minha namorada...pode deixar...naum vou mentir que fui que escrevi....rsrrsrssrrsrs...
    Pequeno Gafanhoto...kkkk

    ResponderExcluir