25 de fev de 2014

Cúmplices

Juntei minha alegria à sua,
à sua guitarra, juntei meu bandolim,
meu frescor à sua brasa.
Meu coração, te dei.
Em minha cama, seu lençol.
Meu Oswaldo canta junto ao seu Renato
                        (como se aqui fosse Brasília).
O seu ar, em meu pulmão.
Meus beijos, em sua língua,
em seus lábios, a  melhor canção.
Meu salário, em sua conta,
seus passos, meu caminho,
em seus olhos, meu espelho,
minha vida em suas mãos.
E assim nos completamos,
e já não estou sozinho
pois você está comigo,
e eu, onde nasci para estar.


Nenhum comentário:

Postar um comentário