13 de fev de 2013

Apoteose


Nem cuíca, pandeiro ou percussão.
Nem samba enredo, frevo ou axé.
Não sou passista, pipoca nem folião.
Não saio em escola de samba,
não vou atrás do trio,
nem sigo qualquer cordão.
O que anima meu carnaval
não é nenhuma dessas folias.
É o embalo do seu corpo,
em movimentos ritmados.
as idas e vindas em suas curvas,
os aromas exalados de cada poro,
sua doce e incontinente transpiração.
O antagonismo de seus músculos,
que relaxam e contraem.
Esses seus lindos olhos, revirados.
O calor emanado de seu vulcão
As incompreensíveis palavras
ditas entre gritos e sussurros,
e, essa sua ofegante,
deliciosamente hipnotizante e,
desritmada respiração...

Nenhum comentário:

Postar um comentário