5 de ago de 2011

Fim do dia, sexta-feira...

O Sol já se esconde por detrás dos edifícios.

Daqui a pouco a noite acordará

trazendo as estrelas, a lua nova,

alguns mistérios,

excitação e medo,

prazer e dor,

o frio do inverno

o calor daquele corpo nu,

(belo como esculpido com pétalas e suave como suspiros de prazer).

Também trará o frescor da cerveja,

as bolhas da champanha e a ardência da cachaça.

A santidade da hóstia "sagrada" e o fogo da pimenta.

Felicidades verdadeiras e alegrias ilusórias.

Lucidez mortal e porre criativo.

Aventuras e apatia

Louvação em templos diversos e filosofia em mesa de bar.

Sexo gratuito e amores de aluguel,

mortes e fecundações,

cópula e felação.

descanso e agito,

gritos e sussurros,

acordes agudos e pancadão.

Poesias vividas, faladas, escritas e ignoradas.

Dúvidas e certezas.

Silêncios que conquistam e cantadas que afastam.

Olhares roubados e beijos negados.

A roupa certa para despir.

A máscara errada para vestir.

Perdas e ganhos,

sim e não,

encontros e desencontros,

chegadas e partidas

fé e descrença

anjos e demônios

inimigos fiéis e amigos nem tanto.

(...)

É, lá vem a noite cheia, e vazia, de tudo.

Cada um escolhe sua vibe

Mas, se for se matar, faça apenas com a intensidade que te permita estar vivo amanhã, quando a noite se for.

Aproveitem a noite, crianças.

Juízo viu. Mas não perca o ponto do prazer, nem o extrapole

Vai lá, se jogue,

afinal a noite está bem ali, ao alcance da minha voz.

E, ufa, é noite de Sexta.

Um comentário:

  1. "Mas, se for se matar, faça apenas com a intensidade que te permita estar vivo amanhã, quando a noite se for."

    UaUUUUUUUUUUUUU!!! Nossa, faltou ar. Do lado de cá senti a força desta "sexta-feira" e todos os contrates dos desejos contidos, proibidos, revelados... Amei! Voltarei mais vezes. Já sigo os teus passos de perto.

    Bjo grande e abraço na alma.
    Diva L.
    //salto15vermelho.blogspot.com

    ResponderExcluir