8 de mar de 2010

(...) E o poema se fez! Não sem uma lágrima...


Sim,
Há erros que se perpetuam
E há verdades breves.
Nem toda história será longa,
Nem todo encontro será pra sempre.
E, há sim, essa ausência quase presente.
Saudades do que foi bom (e vários foram esses momentos).
Mas temos história pregressa,
E precisamos construir, sem manchas, nosso futuro.
Mais importante que a união, será sempre a Paz.
Maior que o desejo, deve ser a amizade.
E sermos felizes é nossa obrigação.

Há sentimentos verdadeiros, eu sei.
Mas nem toda estrada (por mais bonita que pareça), será caminho.

Mas ainda creio no Amor
E nas histórias eternas.
Nas bodas douradas
E em crianças brincando com cães, em domingos felizes.

Há sim, eu sei, possibilidades.
Para todos,
Em todo tempo.

So não fomos "nós".
Tudo que fomos foi você e eu...

Um comentário: